Partilhar
Partilhar em:

Como fazer voluntariado nas prisões

Como fazer voluntariado nas prisões

Você já pensou em ser voluntário? Com certeza, sim. A cada ano que se inicia, uma das principais metas e objetivos a serem alcançados por muitas pessoas é o desejo de se tornar voluntário. A vontade de ajudar ao próximo e de construir um ano diferente, tanto para si como para os outros, é unânime. O voluntariado é uma atividade fundamental dentro da sociedade e que vem do interesse pessoal e do espírito cívico, doar parte do seu tempo a diversas atividades sem alguma remuneração em troca. Neste artigo, o umCOMO reuniu algumas dicas sobre como fazer voluntariado nas prisões.

Também lhe pode interessar: Como fazer voluntariado em Lisboa

Situação do voluntariado em geral e nas prisões

Mesmo com esses desejos, o voluntariado é uma atividade deixada de lado pela grande maioria que não tem tempo livre ou que prioriza seu tempo com outros projetos pessoais.

No Brasil, não é diferente. Aqui o voluntariado ainda não é uma atividade muito comum e somente uma pequena parcela da população realiza práticas voluntárias. Em última pesquisa, chamada a Opinião do Brasileiro sobre o Voluntariado, realizada em 2014, o número era de 11% da população. Pensando nisso, o governo criou recentemente o Programa Nacional de Voluntariado - Viva Voluntário, que ainda está em fase de desenvolvimento.

Esse programa mostra a importância dos voluntários para a formação de um país melhor e explica como devemos fazer parte dessa ação solidária. Hoje em dia, existem inúmeras ONGs espalhadas pelo Brasil que precisam de voluntários em seus mais diversos programas.

Entre os variados tipos de voluntariado estão: o ambiental, o esportivo, o de causa animal, o educativo e cultural, o de assistência à crianças e aos idosos como também o de assistência aos moradores de ruas e às pessoas sem moradia. Mas um que encontra muita resistência é o voluntariado nas prisões.

Nesse tipo de voluntariado é possível encontrar diversas barreiras, inclusive a de falta de preparo dos próprios presídios para receber voluntários. Mesmo com tantas dificuldades, algumas ONGs brasileiras estão lutando para mudar esse cenário e aumentar o número do voluntariado nas prisões.

Se você busca ser voluntário em programas de reabilitação de criminosos e infratores, temos algumas dicas.

Também pode lhe interessar: Como fazer voluntariado no exterior?

5 dicas para começar a fazer voluntariado nas prisões

1. Entenda como você pode ajudar

Dentro do voluntariado nas prisões, há várias formas com as quais você pode atuar. Você pode ensinar alguma habilidade, mobilizar a doação de bens de necessidade básica e até mesmo se tornar um amigo, disponibilizando algumas horas do seu dia para dar uma palavra de conforto e apenas estar presente junto ao preso.

2. Encontre a ONG certa

Pelo site do Voluntários é possível encontrar algumas ONGs que realizam esse tipo de ação voluntária. É fundamental, pesquisar bem a ONG. Para isso, além de acessar o site, busque por informações nas redes sociais e por relatos de experiências de outros voluntários já ativos.

3. Entre em contato com a ONG

Quando tiver escolhido a ONG que mais se encaixa com os seus valores e objetivos, entre em contato. Geralmente, a ONG vai ter um formulário para ser preenchido demonstrando o seu interesse em ser voluntário.

4. Vá visitar a ONG

Antes de partir para as ações voluntárias, vá visitar a ONG e entender mais sobre os projetos e as atividades, quanto mais informações você tiver, mais você vai se sentir preparado para atuar no voluntariado nas prisões.

5. Comece aos poucos

Como os ambientes de aprisionamento são, geralmente, lugares com uma carga muito negativa e pesada, é importante começar aos poucos para que você se acostume e possa dar o seu melhor. Além disso, dependendo do projeto de voluntariado você terá que realizar algumas aulas e até mesmo ter uma formação curta.

Outros programas para voluntariado nas prisões

FBAC

Uma das maiores organizações com projetos de reabilitação de criminosos e infratores é a Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados. Através do seu site, você confere os seus projetos com as APACS que são prisões mais humanizadas e que oferecem diversas oportunidades para reabilitação social e possuem projetos de voluntários.

Pastoral Carcerária

Esse programa de caráter cristão atua com diversas atividades, entre elas: visita aos presos, atenção às áreas de extrema violência em prisões e conscientização da importância da espiritualidade na vida dos presos.

Prison SMART

Uma atividade voluntária voltado para a qualidade de vida e bem-estar do preso, buscando o equilíbrio através da meditação e da yoga. Os detentos têm aulas regulares de meditação e yoga, o que promove um ambiente com mais paz.

Mesmo sendo um tipo de trabalho voluntário ainda pouco conhecido, existem vários recursos disponíveis para quem quer se envolver com voluntariado nas prisões. O mais importante é a vontade de ajudar.

Se essa é a sua cidade, veja: Como fazer voluntariado no Rio de Janeiro.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como fazer voluntariado nas prisões, recomendamos que entre na nossa categoria de Atividades recreativas.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre Como fazer voluntariado nas prisões

O que lhe pareceu o artigo?

Como fazer voluntariado nas prisões
Como fazer voluntariado nas prisões