Partilhar
Partilhar em:

O que aconteceria se a gravidade deixasse de existir

O que aconteceria se a gravidade deixasse de existir

Conceitualmente, a gravidade é uma das quatro forças fundamentais da natureza, assim como o electromagnetismo, a força forte e a força fraca. Ou seja, é de extrema importância para a manutenção do nosso sistema solar e da vida no planeta, já que é a gravidade que faz com que as coisas, seres vivos ou não, se mantenham na Terra e não fiquem soltos, vagando por aí. A chamada atração gravitacional é ainda o que confere peso às coisas e não só mantem as pessoas com os pés no chão como também os planetas girando em torno do sol. Mas o que aconteceria se a gravidade deixasse de existir? Veja quais são as hipóteses levantadas pelos cientistas perante essa possibilidade.

Também lhe pode interessar: O que aconteceria se a Terra parasse de girar

O que aconteceria na Terra se não houvesse gravidade

Por mais que os cientistas acreditem que não é preciso se preocupar com o que aconteceria se a gravidade deixasse de existir, uma vez que isso é pouco provável que ocorra, existem diferentes hipóteses para essa situação. Afirma-se que as chances disso ocorrer são irrisórias porque a gravidade na Terra nunca muda e isso só seria possível se a sua massa fosse alterada, o que também é pouco provável de acontecer. Mas já que a gravidade é a atração que mantém os planetas girando em torno do sol, inclusive, a Terra, se de repente essa atração gravitacional desaparecesse tanto os planetas quanto os satélites não mais realizariam voltas em torno do sol, fazendo com que eles não mais permanecessem em suas respectivas órbitas.

Na Terra, os seres vivos e os objetos inanimados, ou seja, tudo o que está na superfície do planeta, perderia a sua atração pelo núcleo da Terra, fazendo com que fossem projetados para o espaço e por lá ficasse vagando. Já que a gravidade também tem um papel importante na formação das marés, no aquecimento do planeta, entre outras responsabilidades, tudo isso seria perdido. As consequências seriam drásticas porque não seriam apenas as pessoas, os móveis, os carros, os amimais e outras coisas que começariam a flutuar, mas também a atmosfera e a água, tanto a dos oceanos, quanto dos lagos e dos rios.

Sem ar e sem água na Terra, portanto, mesmo que as pessoas conseguissem de alguma forma se agarrar ao planeta, a verdade é que não existiria como a vida dar continuidade. Nesse sentido, é possível comparar com o que ocorre atualmente na Lua, onde não existe gravidade suficiente para existir uma atmosfera, por isso, não é possível viver lá sem os equipamentos necessários, além disso, os líquidos evaporam no espaço. No entanto, quem estivesse dentro de construções poderiam ter mais sucesso, uma vez que os prédios e as casas estão muito bem fixados ao solo. Porém, não se sabe exatamente quanto tempo conseguiriam permanecer assim.

De qualquer forma, não adiantaria muito se os seres humanos conseguissem permanecer ligados à superfície terrestre, porque as condições de vida seriam difíceis ou mesmo impossíveis. Há cientistas que são ainda mais catastróficos, afirmando que sem gravidade, o planeta se despedaçaria e as suas partes sairiam flutuando pelo espaço. Além disso, o sol poderia explodir, pois com a falta de gravidade haveria uma pressão muito intensa em seu núcleo. O mesmo aconteceria com as estrelas.

O que aconteceria com o organismo humano sem gravidade

Mesmo que seja impossível imaginar a vida se desenvolvendo na Terra sem gravidade, na hipótese das pessoas conseguirem sobreviver de alguma forma ou mesmo se elas vivessem em um lugar sem gravidade as respostas são incertas. Mesmo assim, os cientistas explicam que o mais provável é que o corpo humano se desenvolveria de um jeito completamente distinto do que acontece normalmente.

Para ter uma ideia do que poderia acontecer com o nosso organismo, cita-se um experimento em que foi colocado em um dos olhos de um gato um tapa-olho de maneira permanente e assim ele cresceu. O resultado é que o felino ficou cego do olho tapado, uma vez que não se desenvolveu o circuito que conecta a visão e as regiões do cérebro. O mesmo aconteceria com o ser humano sem a gravidade, ou seja, sem ter como reagir à ação da gravidade, tanto os ossos, quanto o coração e os músculos se desenvolveriam diferentemente, embora não se saiba dizer exatamente como.

É possível ainda citar o que acontece com os astronautas que passam meses em estações espaciais, onde não existe a gravidade. Pesquisas já comprovaram que eles perdem força muscular e massa óssea durante esse período, além disso, se modifica a percepção que eles possuem de equilíbrio. Outra mudança se dá em relação aos glóbulos vermelhos, os quais são reduzidos, levando o astronauta a um tipo de anemia espacial. Por conta disso, ao ser ferido, quem está no espaço, demora muito mais para se recuperar. E mais, o sistema imunológico fica fraco e o sono também é afetado. A questão é que o nosso corpo está adaptado a viver de uma determina forma, em um ambiente com gravidade, sem isso, as mudanças seriam bruscas.

Se deseja ler mais artigos parecidos a O que aconteceria se a gravidade deixasse de existir, recomendamos que entre na nossa categoria de Ciência.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre O que aconteceria se a gravidade deixasse de existir

O que lhe pareceu o artigo?

Descubra vídeos interessantes
Carnaval
Maquiagem
Tratamentos de Pele
Aulas de Zumba
O que aconteceria se a gravidade deixasse de existir
1 de 3
O que aconteceria se a gravidade deixasse de existir