menu
Partilhar

Como identificar cogumelos venenosos

 
Por Redação umCOMO. 19 março 2021
Como identificar cogumelos venenosos

O mundo dos cogumelos é tão apaixonante quanto complexo, tanto pela variedade de espécies que podemos encontrar em jardins e florestas, quanto pela dificuldade em diferenciá-las com segurança. De acordo com o estudo Identificação de espécies de cogumelos comestíveis e tóxicas da família Agaricaceae (fungos-Agaricomycetes) encontradas no Brasil, o nosso país tem uma biodiversidade estimada entre 150 a 264 mil espécies de fungos, das quais, 1200 são agaricoides, porém existem poucos dados acerca da comestibilidade das espécies nativas[1].

O número de pessoas interessadas pela micologia não para de crescer, já que pegar sua cestinha e sair por aí colhendo cogumelos enquanto desfruta da paisagem natural é um verdadeiro prazer. No entanto, se você se interessa por esse tópico, deve saber que existem muitas associações e grupos específicos sobre o tema, que oferecem cursos de iniciação e até mesmo excursões para que as pessoas conheçam melhor sobre os fungos. Essa é uma boa maneira de começar a conhecer as chaves para identificar os cogumelos, que além de iguaria culinária podem causar risco de intoxicação alimentar ou, até mesmo, a morte.

Saber como identificar cogumelos venenosos, portanto, é essencial para prevenir que envenenamentos e outros problemas aconteçam, mas lembre-se de que, muitas vezes, descobrir isso não é algo tão simples. A primeira dica, antes de mais nada, é nunca consumir um cogumelo se você não tem certeza absoluta de que ele não é venenoso. Apesar da dificuldade do tema, neste artigo do umCOMO te damos algumas dicas que vão te ajudar a saber diferenciar os cogumelos que devem ser colhidos e aqueles que precisam ficar só na natureza.

Também lhe pode interessar: Como identificar pedras preciosas na natureza

À primeira vista

Se você é novo na micologia e na identificação de cogumelos comestíveis, seu primeiro objetivo deve ser um "treinamento" para saber fazer uma primeira identificação de cogumelos. Por precaução, neste primeiro momento deve-se descartar qualquer cogumelo que esteja com aspecto deteriorado, seja pela chuva ou alterações climáticas, ou por estar quebrado, rachado ou até mesmo conter algum tipo de parasita. Em qualquer um desses casos, os cogumelos devem ser descartados por dois motivos:

  1. Ele pode não ser venenoso, mas sim estar em más condições e, portanto, não ser recomendado para consumo.
  2. Sua aparência foi provavelmente alterada por agentes externos, o que tornará sua identificação precisa muito mais difícil.

Lembre-se de que o problema dos cogumelos é que podem existir dois tipos muito parecidos, quase iguais, sendo um deles venenoso e o outro é comestível. Isso corre, por exemplo, com a Amanita cesarea e a Amanita muscaria, sendo a primeira inofensiva e a segunda tóxica, ou com as diferentes espécies que compõem a família dos apreciados boletus.

Por último, não se baseie pelo tamanho, já que ele não tem tem nada a ver com a toxicidade. Existem pequenos cogumelos que contêm venenos poderosos em seu interior.

Se você é amante dos cogumelos, não deixe de conferir nosso artigo sobre como limpar cogumelos, para consumi-los devidamente higienizados.

Como identificar cogumelos venenosos - À primeira vista

Cores e odores

Os cogumelos e fungos podem nos surpreender com uma infinidade de formas, tamanhos e cores. Alguns deles acabam sendo mais familiares, o que nos faz pensar que temos em mãos alguns dos diferentes tipos de cogumelos comestíveis mais comuns, como os cantarelos, os boletus, o cogumelo do cardo ou os champignons. Mas embora eles sejam familiares para nós, devemos estar completamente seguros antes de considerá-los adequados para consumo. Nesse sentido, é preciso observar alguns detalhes para saber se se tratam de cogumelos comestíveis ou não. Siga as seguintes dicas para saber como identificar cogumelos venenosos:

  • Não confie em cogumelos de cores vibrantes como os vermelhos, laranjas fortes ou esverdeados, pois são muitos os cogumelos tóxicos que contam com essas colorações, tornando-os tão marcantes quanto perigosos. Se você vir esses tons, não só na parte de cima, mas também no caule, é melhor deixar o fungo para lá.
  • Outro pequeno truque para ficar alerta é verificar se, ao cortar o caule (no momento da coleta ou do cozimento), ele muda de cor e adquire um tom azulado ou até mesmo libera algum tipo de líquido leitoso. Em ambos os casos, não coma o cogumelo. Evite o risco.
  • Por fim, um cogumelo que solta um odor desagradável ou que te faça lembrar em compostos químicos com certeza não faz parte da lista de cogumelos comestíveis.

Se você quer saber como cultivar cogumelos comestíveis em casa, não deixe de conferir nosso artigo sobre o tema.

Como identificar cogumelos venenosos - Cores e odores

Lâminas brancas, anel e volva

As lâminas, o anel e a volva são três elementos facilmente reconhecíveis que costumam aparecer em muitos tipos de cogumelos venenosos, especialmente os da família das ametistas, alguns dos quais são muito tóxicos. Preste atenção a estes três elementos:

Abaixo da área superior (chapéu) está o himênio, onde o cogumelo armazena seus esporos. Ele pode ter diferentes formas, como pequenos tubos, poros ou folhas. Ao colher um cogumelo, vire-o e veja se o himênio tem o formato de folhas, e se elas são brancas. Nesse caso, ele é considerado um fungo potencialmente perigoso.

Verifique também se há alguma dobra em forma de anel, localizada no caule. Pode ser que você encontre uma ou até duas delas. Esse é mais um alerta de possível toxicidade.

Por último, é importante colher o cogumelo na sua totalidade, e não cortá-lo apenas ao nível do solo, para que se possa ver o final do caule. Muitos dos cogumelos ametista mais prejudiciais aos humanos apresentam um alargamento na extremidade, que é conhecido como volva. Essa característica também pode ser indicativa de perigo.

Se você encontrar esses três elementos, é melhor não comer esse cogumelo.

Como identificar cogumelos venenosos - Lâminas brancas, anel e volva

Véu

Outra pista para ficar alerta. Alguns cogumelos não comestíveis apresentam uma espécie de teia quase transparente, como um véu, localizada na área do caule ou sob o chapéu. Este é outro possível indicativo de um cogumelo venenoso.

Como identificar cogumelos venenosos - Véu

Cor dos esporos

Ao colher cogumelos na floresta, é aconselhável levar consigo um pequeno pedaço de papel ou papelão com o qual você possa ver facilmente a cor dos esporos liberados pelo fungo ao pegá-lo. Quando tiver o cogumelo em mãos, coloque o papelão sob o chapéu, mova um pouco o cogumelo coletado e observe a cor dos esporos que ele libera. Se forem muito escuros ou apresentarem tons rosados, eles podem ser tóxicos.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como identificar cogumelos venenosos, recomendamos que entre na nossa categoria de Atividades recreativas.

Conselhos
  • Deve-se levar em consideração que antes de comer um cogumelo ele precisa ser corretamente identificado, sem margem de erro. Caso contrário, é sempre preferível renunciar ao seu consumo, dado o perigo, inclusive de morte, que ele pode acarretar.
  • Muitos truques ditos 'infalíveis' estão circulando por aí para que as pessoas possam diferenciar cogumelos comestíveis de venenosos, mas você deve tomar muito cuidado com eles! Por exemplo, dizem que se você aproximar um objeto de prata do cogumelo, como uma colher, e esse objeto permanecer inalterado, sem ficar escuro, o cogumelo pode ser consumido. Truques desse tipo não têm base científica e são perigosos de se recorrer. Somente cautela e conhecimento micológico preciso garantem a colheita segura dos cogumelos.
Referências
  1. MAGGIO, Lilian Pedroso et al. Identificação de espécies de cogumelos comestíveis e tóxicas da família Agaricaceae (fungos-Agaricomycetes) encontradas no Brasil. Brazilian Applied Science Review, v. 5, n. 1, p. 391-416, 2021. Disponível em: <https://www.brazilianjournals.com/index.php/BASR/article/view/24152> Acesso em 15 de março de 2021.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Como identificar cogumelos venenosos
1 de 5
Como identificar cogumelos venenosos

Voltar ao topo da página