Partilhar

Estrutura de uma carta: tipos e exemplos

 
Por Ketlyn Araujo. 9 setembro 2020
Estrutura de uma carta: tipos e exemplos

Pode ser que você pense que as cartas, hoje em dia, não têm a mesma importância que tinham há alguns anos, mas apesar do advento da tecnologia elas seguem sendo um meio de comunicação bastante necessário em diferentes ocasiões. De fato, quando o objetivo é elaborar petições ou apresentações formais, é fundamental saber quais são as partes de uma carta e como desenvolver cada uma delas.

Tanto se você deseja escrever uma carta em formato tradicional (ou seja, no papel) quanto se você quer redigir uma carta em formato digital, no seguinte artigo do umCOMO compartilhamos com você tudo o que é necessário saber para escrever uma carta sem dificuldades. Explicamos quais tipos de cartas existem e qual é a estrutura de uma carta e suas partes para que você possa desenvolver sua mensagem corretamente. Anote!

Também lhe pode interessar: Como escrever uma carta formal

Tipos de cartas

As cartas podem ser divididas em diferentes tipos e estilos, mas quase sempre se diferenciam por cartas formais e cartas informais:

Carta formal

As cartas formais são todas aquelas que integram a esfera empresarial, trabalhista ou profissional, institucional, política, acadêmica, administrativa e outras. A voz do remetente é cordial e formal, e esse tipo de carta costuma ser feito quando é preciso realizar uma solicitação, um agradecimento, uma apresentação, uma recomendação, uma reclamação, um pedido de demissão ou, simplesmente, para divulgar informações específicas. As cartas formais permitem uma comunicação entre pessoas que, geralmente, não se conhecem pessoalmente, e é por isso que manter um certo distanciamento na escrita, que deve ser mais respeitosa, educada e cordial.

Nos casos em que a distância entre o destinatário e o remetente é ainda maior, estamos falamos de cartas muito formais, algo bastante comum quando nos dirigimos a pessoas em cargos altos (como o diretor (a) de uma instituição ou o/a presidente do governo). Na classificação das cartas formais encontramos as cartas de ordem, cartas de reclamação, cartas de renúncia, de demissão, etc.

Carta informal ou coloquial

As cartas informais são aquelas enviadas a pessoas de confiança, familiares, amigos, casais, etc. A linguagem usada nesse tipo de carta é muito mais calorosa, amigável e coloquial, já que o contexto é de intimidade. Nas cartas informais ou coloquiais, o remetente e o destinatário mantêm laços mais próximos, e é por isso que o conceito da carta, a linguagem e seu conteúdo são muito mais abertos e variados.

Entre as cartas informais estão as de aniversário, de luto, agradecimento, felicitações, etc.

Carta informativa

Ainda que tenhamos feito a distinção entre cartas formais e informais, cabe também destacarmos alguns outros tipos. As cartas informativas, também conhecidas como circulares, são avisos que são enviados no mesmo formato, mas a diferentes pessoas. Esse tipo de carta é comum em ambientes acadêmicos, institucionais ou empresariais, pois são ferramenta eficaz de propaganda para divulgar modificações, mudanças ou novos produtos. As cartas informativas revelam informações relevantes para conhecimento dos destinatários.

Cartas comerciais

É importante mencionar também as cartas comerciais, um meio de comunicação relacionado a qualquer operação comercial ou de negócios, seja uma venda, propaganda e outros movimentos internos de uma empresa (candidatura a emprego, aviso de recepção, pedido de crédito ou cobrança, etc.). A linguagem desse tipo de carta é sempre formal e cordial.

Estrutura de uma carta: tipos e exemplos - Tipos de cartas

Modelo de carta informal

A carta informal é aquela que é endereçada a uma pessoa conhecida e com a qual se tem um vínculo próximo. A diferença básica entre a carta informal e a formal é que, na primeira, não são necessários termos de cortesia e nem uma estrutura mais lógica de conteúdo, o que acontece com as cartas formais. Nos documentos informais, a proximidade e a intimidade entre o emissor e o receptor são notadas, ainda que o conteúdo da carta deve ser bem redigido e revisado.

Mesmo que as cartas informais não sigam muitas regras, é importante incluir nelas certos elementos fundamentais:

Data

Indicar a data na qual a carta foi escrita ajuda o receptor a se localizar no tempo, principalmente se a carta for lida anos depois de ter sido escrita.

Fórmula de saudação inicial

Por meio da saudação inicial é que você fica a par do grau de proximidade entre o emissor e o destinatário da carta. Nas cartas informais, você pode começar com uma saudação afetuosa, como "Querido Pablo", ou pode se dirigir ao destinatário da mesma forma que faria em uma conversa telefônica ou física, como "Olá, Pablo!" ou um "Como você está, Maria?". Você pode, também, usar apelidos ou outras palavras carinhosas que definam aquela pessoa.

Corpo da carta

Depois da saudação inicial, você deve desenvolver o corpo da carta, ou seja, a mensagem em si, que pode ser tão extensa quanto o escritor desejar. Lembre-se de usar uma linguagem próxima e calorosa, mas também cordial. Já nas cartas informais não faz diferença você seguir ou não uma ordem já estabelecida, e é recomendável usar um método mais improvisado, como você faria em uma conversa “real”.

Despedida

Com a despedida é encerrada a estrutura da carta, seja ela qual for. É na despedida que são enviados bons desejos ao receptor, e algumas das fórmulas mais usadas em cartas informais são: “Um beijo”, “Um abraço”, “Com carinho/amor”, “Até logo”, “Atenciosamente”, entre outras.

Outros elementos

Além dessas partes básicas da carta, outros elementos podem aparecer logo após a despedida, como a assinatura do remetente ou até mesmo um “p.s” que reúna algumas informações relevantes que foram esquecidas durante a redação do texto principal.

Estrutura de uma carta: tipos e exemplos - Modelo de carta informal

Estrutura de uma carta formal

As cartas formais, ao contrário das informais, se utilizam de uma estrutura específica e diferenciada, que deve ser aplicada para manter uma ordem lógica na escrita do texto, o que facilitará a leitura do receptor. Além disso, é recomendável fazer uma proposta preliminar ou rascunho, que vai te ajudar a capturar as informações e os dados que deseja apresentar em uma ordem clara. Lembre-se que a carta formal necessita de uma maior qualidade na escrita, além de seguir algumas regras de correção e ortografia, e ser pautada pela ordem, simplicidade, clareza e, acima de tudo, cortesia.

Cabeçalho

O cabeçalho é um diferencial da carta formal de caráter privado. É usado para incluir, primeiro, os detalhes do remetente, para que o destinatário saiba com antecedência quem está escrevendo. Esses dados devem estar localizados no canto superior esquerdo da carta, e devem incluir, no mínimo, o nome da empresa ou pessoa, o endereço, o número do telefone e o e-mail para contato.

Destinatário

Em muitas ocasiões, principalmente no meio empresarial, é importante incluir os dados do destinatário na carta, a fim de que ela chegue à pessoa certa. Para isso é recomendado seguir o estilo francês, no qual se coloca o nome da pessoa para a qual se dirige a carta, seu cargo e a empresa para a qual ela trabalha, seguidos pelo endereço para onde a carta será dirigida.

Data

Deve ser colocada na parte superior da carta, do lado direito, logo abaixo do destinatário. A maneira mais comum é começar com o nome da cidade na qual a carta foi escrita, seguida pelo dia, mês e ano.

Saudação

Para inserir cortesia, respeito e um tratamento adequado, é importante que uma saudação apareça na carta, ou seja, na parte na qual o texto é iniciado. O mais comum é usar os termos “Estimado ou Estimada”, “Ilustre Senhor...” ou “Vossa Excelência”, que pode ser abreviado como “V.Ex.a”. Qualquer forma de tratamento pode incluir diferentes fórmulas de protocolo de cortesia, mas a regra principal é ser respeitoso, educado e cordial ao falar com o destinatário.

Introdução

É por meio da introdução que você insere o destinatário no contexto da carta, e é por isso que as informações ali contidas devem ser apresentadas de forma agradável e gentil, principalmente se as notícias são negativas. Por outro lado, a introdução também serve para você estabelecer um vínculo com a pessoa para a qual você escreve pela primeira vez. Para isso, você pode usar fórmulas como “Ainda não tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente, mas escrevo para...”. Caso já exista uma certa cordialidade entre o remetente e o destinatário, a introdução pode ser excluída da carta, e você deve passar diretamente para o corpo do texto.

Corpo da mensagem

Na parte central do texto devem aparecer o assunto principal da carta, seja ele uma solicitação, uma informação, um agradecimento, etc. O corpo da mensagem é a parte mais extensa da carta, e é dentro dela que devem constar todos os dados relevantes. É recomendável encerrar o texto com um resumo geral da carta, antes de inserir o encerramento ou despedida.

Despedida ou encerramento

É a forma pela qual o emissor, usando de maior cortesia, manifesta seus bons desejos ao leitor, sempre de maneira formal. Geralmente o encerramento é redigido em terceira pessoa, usando expressões como “Com os melhores cumprimentos”, “Despede-se atentamente”, “Saudações cordiais” ou, simplesmente, “Atenciosamente”. Como de costume, nesse tipo de seção é recomendável ser breve nas expressões.

Assinatura

Na parte final da carta, devemos incluir tanto nome completo quanto a rubrica ou assinatura do emissor. Além disso, se a carta for de âmbito laboral, profissional, acadêmico, institucional ou administrativo, também poderá ser incluído o cargo do autor ou autora da carta. A assinatura será precedida pela abreviação "Ass" (assinado) e dois pontos.

Se você quer mais informações sobre como escrever uma carta formal, não deixe de visitar esse outro artigo do umCOMO.

Modelo de carta comercial

As cartas comerciais seguem uma estrutura concreta, especificamente de acordo com as necessidades e a função da carta. A linguagem desse tipo de carta é formal, visto que se trata de cartas que correspondem ao meio empresarial ou trabalhista:

Cabeçalho

É um elemento básico das cartas comerciais, pois é pelo cabeçalho que o destinatário receberá todas as informações sobre a pessoa, empresa ou organização a que se destina a carta. Esses dados sempre devem ser colocados no topo da carta.

Parte principal

Como em qualquer carta formal, a parte principal se distingue por diferentes elementos, que devem refletir:

  • Local e data
  • Destinatário
  • Cabeçalho
  • Corpo do texto
  • Despedida e assinatura

Anexos

Depois da carta comercial podem ser adicionados anexos ou partes secundárias, ou seja, qualquer outro documento que possa interessar a quem foi previamente citado no corpo do texto.

Se você não sabe como escrever o cabeçalho de uma carta comercial, nesse outro artigo te damos mais informações.

Carta formal em inglês

Para escrever uma carta formal em inglês, você deve levar em conta as partes nas quais essa carta é dividida, e recorrer às estruturas habituais. As regras e diretrizes aqui também são básicas, e a maioria dos documentos dirigidos ao exterior, seja para empresas, universidades ou outras instituições, deve igualmente seguir uma linguagem formal, mesmo em inglês.

Cabeçalho

Nele devem ser inseridos os nossos dados ou os dados do remetente (nome completo, telefone, endereço de e-mail, etc.). O cabeçalho do emissor deve estar na parte superior direita da carta, enquanto que o do destinatário deve estar posicionado à esquerda. Em inglês, a cidade deve ser escrita em letras maiúsculas, desde que não haja outra região considerada mais relevante, pois nesse caso a região deve ser escrita em maiúsculas, e a cidade em minúsculas. Abaixo da cidade, deve aparecer o código postal.

Data

Abaixo do cabeçalho, deve aparecer a data corretamente redigida. A fórmula certa, nesse caso, é: primeiro o mês, depois o dia e, por último, o ano. Outra regrinha importante para se lembrar é de que os dias devem ser escritos em numerais ordinais, portanto não será o “dia 1”, mas sim o primeiro dia. Exemplo: November 6th, 2019.

Destinatário

Abaixo da data, mas à esquerda, deve aparecer o nome da pessoa ou empresa para quem a carta é endereçada. Essa informação deve ser escrita em blocos, como acontece com o cabeçalho.

Saudação

Como acontece em português, a saudação é uma frase curta de cortesia, com o tratamento adequado ao destinatário. As fórmulas mais usadas são “Sir” ou “Madam”, além de “Mr.” Ou “Mrs.”, no caso de pessoas casadas. Já se são pessoas solteiras, é comum usar os termos “Ms.” E “Miss”, mais o sobrenome. Você também pode usar “Dear Sir” e “Dear Madam”.

Introdução

Através da introdução você contextualizará o motivo do envio dessa carta. Você pode escrever expressões comuns em inglês, mas não se esqueça de usar o presente contínuo e evitar abreviações. Uma boa introdução seria " I am writing to enquire about..." (Estou lhe escrevendo para informar/perguntar sobre...), “With reference to you letter of…" (com referência à sua solicitação ou à sua carta de...), ou " I am pleased to inform you" (tenho o prazer de informa-lo de que...).

Corpo do texto

É o texto em si, a mensagem propriamente dita. O corpo da mensagem, assim como acontece em português, deve seguir normas básicas de estrutura. Deve ser claro, gramaticalmente correto, simples e cortês.

Despedida

Assim como as cartas comuns, devemos encerrar a versão em inglês com nossos melhores desejos para o destinatário. Você pode usar algumas frases como “Thank you for your help” (Obrigada por sua ajuda), “I look forward to hearing from you” (Aguardo um retorno), ou as formas cordiais usadas entre empresas e clientes, como “Regards”, “Kind regards” ou “Best regards”.

Assinatura

Por fim, assim como ocorre com as cartas formais em português, não se esqueça de incluir seu nome completo, rubrica ou assinatura quando for encerrar a carta. Você pode colocá-la na área inferior do documento, tanto à esquerda quanto centralizada.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Estrutura de uma carta: tipos e exemplos, recomendamos que entre na nossa categoria de Ciência.

Escrever comentário sobre Estrutura de uma carta: tipos e exemplos

O que lhe pareceu o artigo?

Estrutura de uma carta: tipos e exemplos
1 de 3
Estrutura de uma carta: tipos e exemplos

Voltar ao topo da página